Uruguai dá exemplo em segurança viária

Os uruguaios devem comemorar. Em 2019 chegaram a índices europeus em mortes por acidentes de trânsito: 12 mortes a cada 100 mil habitantes, o número mais baixo da última década no país, o que permitiu ao Movimento Maio Amarelo reconhecer o país por suas medidas de prevenção a acidentes viários.

Para alertar e conscientizar a população através de campanhas e ações desenvolvidas nos últimos anos, o Movimento Maio Amarelo do Uruguai, preparou uma série de intervenções urbanas, para ilustrar as consequências dos acidentes viários, com foco nos jovens, público mais vulnerável diante da estatística uruguaia.

Contando com a participação de estudantes, as intervenções ocorreram em várias cidades do país, alertando para o risco da direção imprudente, por ignorar as leis de trânsito e para o alto número de pessoas impactadas por essas fatalidades. Em uma dessas ações, 27 jovens simbolizaram as ocorrências de acidentes fatais de trânsito e, ao lado de cada um, havia uma placa informando a idade e causas do acidente em que a pessoa se envolveu.

Em outra intervenção foram empilhadas diversas motos envolvidas em acidentes para lembrar sobre os riscos da condução inadequada desse veículo. Motocicletas e automóveis estiveram envolvidos em 72% das mortes no trânsito daquele país. A maioria foi causada por jovens entre 20 e 24 anos de idade. Nos últimos cinco anos 87.889 motociclistas sofreram algum tipo de lesão em acidentes de trânsito e 1.253 pessoas faleceram no país vizinho.

Premiação Destaques Maio Amarelo 2019

Em junho de 2019, foi realizado em Natal/RN, o encerramento do Maio Amarelo. Durante a entrega da premiação aos “destaques” que realizaram ações referentes ao Movimento, o Uruguai recebeu uma distinção internacional, como reconhecimento às iniciativas desenvolvidas naquele país para a segurança viária.

Assista ao vídeo de uma das intervenções realizada em 2019 e que contribuiu com a conscientização:

 

Veja as fotos:

Sem comentários

Escreva um comentário

Translate »