fbpx

III Congresso Permanente de Especialidades Médicas ressalta importância do Maio Amarelo em webinar

O III Congresso Permanente de Especialidades Médicas da SMCC (Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas) celebrou o Movimento Maio Amarelo com webinar do Comitê de Cirurgia do Trauma, conscientizando sobre a importância da prevenção de sinistros no trânsito, com a participação do diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), José Aurelio Ramalho.

O evento, virtual, foi moderado pelo cirurgião, professor da Faculdade de Ciências Médicas e coordenador da disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp, Dr. Gustavo Fraga. Como palestrantes, estavam o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, Ramalho; o coordenador do SAMU Campinas, Dr. Gustavo Trindade; e o Dr. Thiago Calderan, médico-assistente da disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp, coordenador da Liga do Trauma da Unicamp, coordenador do Comitê Científico de Cirurgia do Trauma da SMCC e coordenador do CoBraLT (Comitê Brasileiro das Ligas de Trauma).

Entre os temas discutidos, está o termo “acidente”, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) mudou este termo para sinistro de trânsito. Uma vez que, as ocorrências no trânsito, que causam tantas vítimas anualmente, não podem ser tratadas como acidentes. Elas são resultado de escolhas erradas que fazemos diariamente.

O primeiro palestrante da noite foi o Dr. Trindade, sobre os atendimentos do SAMU durante a pandemia. Ele explicou os novos protocolos adotados para evitar as contaminações por coronavírus e apresentou diversos números. Segundo o médico, o atendimento a vítimas de trauma foi 11% menor em 2020, em relação a 2019. Também houve uma queda de 17,5% nos primeiros quatro meses de 2021, comparado a 2019. Outro ponto que ele destacou foi que nos meses de pico da pandemia (julho/20 e março/21), a queda de atendimento foi duas vezes maior. “A gente percebe que as medidas restritivas diminuem a circulação de pessoas e, consequentemente, há uma queda no número de atendimento ao trauma”, afirmou.

Na sequência, foi a vez do diretor-presidente do OBSERVATÓRIO e idealizador do Movimento Maio Amarelo, José Aurelio Ramalho. O movimento que começou em 2014 e hoje está em mais de 30 países, é considerado o maior movimento social de promoção da saúde no trânsito no mundo. Neste ano, teve como tema central da campanha “Respeito e responsabilidade. Pratique no Trânsito”.

Ramalho apresentou o ONSV, falou sobre a origem do Movimento Maio Amarelo devido à necessidade de conscientização para a segurança viária e abordou a mudança no termo acidente de trânsito feita pela ABNT.

“O Maio Amarelo foi criado para pautar a sociedade no tema trânsito. O trânsito nunca foi, tanto pelo poder público quanto pela sociedade, visto como um tema relevante”, afirma. “Os acidentes de trânsito são tratados como mera fatalidade, como obra divina, e não é verdade. Antes de um acidente de trânsito, acontece uma imprudência, uma negligência ou uma imperícia”, alertou.

Não conseguiu assistir? Assista agora!

Sem comentários

Escreva um comentário

Translate »