Corumbá (MS) faz Caminhada “Maio Amarelo” e chama atenção para segurança no trânsito

Com a participação de alunos das redes pública e particular de ensino, a caminhada “Maio Amarelo” em Corumbá (MS) buscou mobilizar a população em torno da questão da segurança viária e propagar a conscientização em torno de um trânsito seguro para pedestres e condutores.

Promovida pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat), a caminhada mostrou a importância do respeito às leis de trânsito. “Estamos envolvendo alunos e crianças, que são nossos futuros condutores, para passar essa mensagem do trânsito seguro. Com essa geração que está por vir, acredito que conseguiremos resultados melhores no que tange a trânsito, mobilidade urbana e respeito à mobilidade urbana no trânsito”, disse o diretor-executivo da Agetrat, Cleiton Douglas da Silva.

Ele lembrou ainda que as atividades do Maio Amarelo incluiram as autoridades bolivianas. “Tivemos uma atividade conjunta, uma blitz educativa justamente na linha de fronteira, junto com a polícia nacional boliviana, para demonstrar que estamos juntos na segurança do trânsito”, disse o diretor-executivo da Agência Municipal de Trânsito.

A caminhada percorreu as principais ruas da área central da cidade até o Jardim da Independência. Na rua Frei Mariano, entre as ruas Dom Aquino e 13 de Junho, os participantes fizeram um minuto de silêncio em lembranças as seis vítimas fatais do trânsito corumbaense neste ano.

A campanha “Maio Amarelo 2018 – Nós Somos o Trânsito” foi aberta oficialmente no dia 2 de maio pela Prefeitura de Corumbá. Ação coordenada entre Poder Público e sociedade civil, a iniciativa busca mobilizar a população em torno da questão da segurança viária e propagar a conscientização em torno de um trânsito seguro para pedestres e condutores.

O objetivo do “Maio Amarelo” é lembrar as pessoas de algumas regras básicas e fazer com que respeitem a legislação de trânsito. Busca a campanha reforçar a necessidade de respeitar normas simples e cotidianas de trânsito como, por exemplo, o pedestre atravessar na faixa; o motociclista não se espremer por entre os carros os carros ou fazer ultrapassagens arriscadas e jamais dirigir depois de ter ingerido bebida alcoólica.

Sem comentários

Escreva um comentário

Translate »