Mídia nacional foi forte parceira do Maio Amarelo neste ano

Durante o mês de maio foram publicadas 1.457 notícias com menção ao Movimento; número é 37,5% superior ao do mesmo período de 2016

Além da firme participação da sociedade civil e de órgãos governamentais, o Maio Amarelo teve neste ano outro aliado: a mídia nacional, que divulgou e estimulou o movimento em todos os estados brasileiros onde ocorreram ações para conscientização sobre a necessidade de redução do número de mortos e de feridos graves em acidentes nas vias e nas rodovias.

O apoio fica evidente na cobertura que as emissoras de rádio, de tevê, canais na internet, jornais e revistas, entre outros, dispensaram ao Movimento. Num levantamento realizado pela Ferba Assessoria em Comunicação, pode-se contabilizar a publicação de 1.457 notícias com menção direta ao Maio Amarelo no país, apenas neste mês de maio. Este número representa um aumento de aproximadamente 37,5% com relação ao mês de maio de 2016.

Ainda segundo o relatório da Ferba, a mídia digital foi a que mais divulgou notícias sobre o Maio Amarelo, num total de 777 postagens. Em seguida veio a mídia impressa, que se responsabilizou pela publicação de 412 matérias sobre a mobilização. Na sequência vieram emissoras de tevê, com 256 matérias e as de rádio, com 12 notícias. São Paulo foi o estado com o maior número de matérias sobre a mobilização: 320.

Em termos de valoração, ainda segundo o acompanhamento da Ferba, as notícias publicadas representaram um montante de R$ 38.767.637,41 em retorno de mídia espontânea. Ou seja, esse seria o valor do investimento em publicidade para que o Movimento Maio Amarelo ocupasse o mesmo espaço  a mídia. Este valor representa um aumento de 385% em relação ao ano anterior. O aumento se justifica pela presença do Movimento Maio Amarelo no noticiário de mídia televisiva de grandes emissoras.

De acordo com o relatório, em termos de valores a mídia impressa representou um montante de R$ 5.238.786,22; a mídia digital, de 179.480,31;  as emissoras de rádio, de R$ 234.177,00; e as de tevê, de R$ 33.115.193,88. Foi a tevê a mídia que mais contribuiu para o resultado. Se São Paulo foi o estado com maior número de matérias publicadas, ficou com o Mato Grosso do Sul o posto de quem mais contribuiu para a valoração final: R$ 22.283.946,49.

Faça um comentário